Arquivo do mês: junho 2012

30
jun 2012

O aniver abaixo é de uma mulher de 40 anos, mas pode inspirar uma comemoração de 25, 50, 60 anos….

Imagens: hostess with mostess

Arquivado em Receber com Charme
Tags: ,
29
jun 2012

Imagens: Hostess with the mostess

 

 


Arquivado em Casamento, Decoração
Tags:

Cuidar das unhas dos bebês é uma tarefa complicada para as mamães já que, muitas vezes, eles ficam incomodados com as tesourinhas, o que dificulta o procedimento. Para auxiliar as mamães nesse momento sempre tão tenso, existe o kit manicure da Girotondo, com todos os acessórios necessários para manter as unhas dos filhos no tamanho ideal.

R$14,00

Ele contém uma tesoura com ponta arredondada para não ferir o bebê, uma lixa macia para deixar as pontas lisinhas e um cortador com lupa removível para uma visão ampliada das mãozinhas. Disponível nas cores rosa e azul, o kit manicure é essencial para os primeiros anos de vida do bebê.

www.girotondo.com.br

 

 


Arquivado em Sem Categoria
Tags: ,
28
jun 2012

Para um dia mais leve e bonito…tem decoração, bolo, flores…

Imagens: romantiska hem

Arquivado em Receber com Charme
Tags:
28
jun 2012

Julho é mês de férias, pensando em viajar com a família?

Veja algumas dicas de planejamento e destinos e aproveite sua viagem na companhia das crianças:

Existem crianças em todos os países e em todo tipo de ambiente, o que significa que elas vão se dar bem em qualquer lugar. A maioria das pessoas não querem ter dor de cabeça e apostam no básico: parques temáticos e muita comodidade.

A rotina diária alterada, comidas diferentes e uma cama mais ou menos macia da que a criança está acostumada certamente a deixará mais agitada. Fusos horários distintos, então, nem se fale. Se você nunca viajou com a família para destinos mais distantes, saiba que quem domina a agenda agora serão os pequenos.

Distância e transporte

Crianças não têm noção muito clara do tempo, portanto, quanto mais longa a viagem, maior o índice de irritabilidade. No carro, faça paradas mais frequentes para que elas possam se alimentar, hidratar-se, correr um pouco e ir ao banheiro.

Já no avião é um pouco mais difícil. A maioria dos passageiros será bem paciente com choros e agitações, mas leve brinquedos, lanches, sucos e atividades para mantê-las ocupadas. Durante decolagens e pousos, ofereça bebidas para ajudá-las a diminuir os efeitos das diferenças de pressão dentro da cabine. Para os maiores, peça para que façam movimentos de engolir ou também dê a eles algo para comer ou beber.

Alimentação

Tente seguir a dieta com a qual eles estão acostumados e sempre tenha um coringa dentro da bolsa, como sucos e biscoitos. Evite alimentos muito condimentados e procure estabelecimentos que aparentem seguir normas mínimas de higiene. Muitos restaurantes têm também cardápios específicos para crianças, e isso pode ajudar na adaptação ao destino. No geral, também vale evitar frutos do mar, água não engarrafada, saladas cruas e derivados de leite em destinos de países menos desenvolvidos.

Saúde

Item obrigatório em viagens para o exterior: seguro de viagem. É o mínimo para garantir uma boa assistência médica. Também tenha marcado no seu check-list um pequeno kit feito com indicações de seu pediatra como protetor solar, repelente de insetos, pomada para picadas e gel antisséptico. Isso deve levar em conta o tipo do destino, se ele é tropical, muito frio ou em elevada altitude. Em todas as situações, seja precavido e não abuse da resistência física da criança. Outro ponto importante é se interar sobre que marcas estão disponíveis no destino e onde adquirir itens básicos como fraldas, pomada para assadura e leite em pó. Você pode correr sério risco de comprar o que não devia ou se ver completamente desabastecido. Por fim, providencie todas as vacinas necessárias com a antecedência recomendada em cada caso.

Atividades

Pode ser curioso, mas nem sempre crianças estão muito interessadas por atrações multicoloridas e vistosas. Para as quem têm menos de três, quatro anos, atrações lúdicas, com as quais elas possam interagir, são as melhores. Então, melhor que um excelente parque temático com filas intermináveis, talvez valha a pena uma atração menor, onde elas possam repetir a brincadeira à exaustão. Da mesma forma, ao invés de um zoológico gigante onde pularão de animal em animal, uma fazendinha, onde possam brincar com coelhos e alimentar cabritos, os manterá igualmente entretidos. Para os maiores, as vontades serão externadas muitas vezes baseadas no que eles ouviram na escola sobre as experiências dos amigos. Cabe a você negociar o que cabe no orçamento familiar e quando ou o que fazer. Também não se esqueça de você: faça as visitas aos museus, shoppings e bares que quiser. Combine com seu parceiro um horário livre para cada um, enquanto o outro toma conta da(s) criança(s). Outra dica é fazer um passeio mais curto, onde todos possam curtir. Então, ao invés de ficar cinco horas no Louvre, faça uma visita de, no máximo, duas horas e prepare com as crianças jogos sobre as peças que irão conhecer. Conforme elas crescem, você verá que se tornarão grandes companheiras para viagens mais sofisticadas e desafiadoras. Até que, um dia, não irão querer mais viajar com os pais. Até lá, portanto, aproveite bem seu tempo com elas.

Hospedagem

Aqui vale a criativade e as opções disponíveis. Muitas vezes ficamos na casa de parentes, o que limita a bagunça e a liberdade de horários. A vantagem é que assim as crianças entram em contato direto com costumes e comidas locais. Outras alternativas bacanas são campings e trailers. Se a escolha recair sobre hotéis e pousadas, cheque aqueles que tenham estrutura com playgrounds, piscinas infantis e cozinhas básicas (para esquentar a mamadeira ou preparar papinhas). Equipes de entretenimento e babás podem ajudar quando os pais quiserem ir a um concerto ou jantar especial.

Preste atenção nas crianças

Uma boa viagem com crianças, não importa o destino, depende de uma só coisa: prestar atenção nelas. Se a criança estiver cansada, pare e relaxe – a programação prévia vem em segundo plano. Forçá-la a segui-lo pela décima igreja ou ruína ou praia a deixará irritada. Resultado: sono, alimentação e paciência de todos serão prejudicados. O panda do zôo ou a Capela Sistina podem ser espetaculares para você, mas se ela estiver mais preocupada em empurrar o carrinho ou brincar com o catavento, deixe estar.

Para economizar um pouco…

  • Pacotes de viagem: uma opção tudo-em-um pode trazer muita economia em tempo e dinheiro. Além disso, a maioria das operadoras oferece serviço de traslado, que é um item importante quando se está com crianças.
  • Na hora de escolher um hotel, dê preferência aos que cobram por quarto e não por cabeça, e àqueles que oferecem camas extras e berços sem taxa adicional.
  • Boa parte das melhores atrações para crianças é grátis: parques, playgrounds, certos museus e praias.
  • Troque refeições em restaurantes por piqueniques. Envolva as crianças nos preparativos, faça um cardápio divertido e saudável e escolha um bom parque.
  • Cartões de desconto: em muitos destinos são oferecidos pequenos descontos em transportes públicos, museus e shows para famílias, principalmente na Europa.
  • Escolha a temporada certa: se for possível viajar fora da estação, faça-o. Esta dica é especialmente válida para quem têm bebês e crianças pequenas, que não irão perder aulas nem provas na escola.
  • Crianças de até dois anos normalmente não pagam passagem aérea ou têm descontos bem vantajosos (de até 90%), desde que viajem no colo de um adulto. Reserve o voo com boa antecedência para conseguir preços atrativos e garantir que a família viaje em assentos contíguos.

Escolha do destino

Nem sempre as opções são as ideais. Visitar os parentes em uma cidade distante, fazer um voo com muitas escalas, tirar férias em uma época de muita chuva, muito calor ou debaixo de muita neve. Para estes casos, planejamento é fundamental e tirar proveito da situação é a melhor solução. No geral, o mais seguro é optar por um destino com boa infraestrutura geral (hospitais, estradas, restaurantes), áreas para a criança se movimentar (jardins, parques, praias), boas e variadas opções de alimentação e atividades que estejam de acordo com sua idade.

Fonte: viaje aqui

Arquivado em Sem Categoria
Tags: , ,
27
jun 2012

Seja um tom forte nas paredes, utensílios e móveis coloridos, azulejos com desenhos…a ideia é as cores ganharem um destaque especial apresentando uma cozinha cheia de charme. Inspire-se!

Imagens: architectural digest

Arquivado em Receber com Charme
Tags: ,

 

Arrumar a casa pode ser um dos caminhos para melhorar um relacionamento em desarmonia. Não basta que um casal esteja junto para que uma relação seja completa, franca e gratificante. É preciso investir na relação dia a dia.

Vamos falar sobre o assunto percorrendo uma casa para tocar em vários aspectos relacionados a cada ambiente e que se referem ao casamento e à temperatura sexual do casal. Nesse percurso, são indicadas atitudes em cada ambiente. Na sala de estar, o casal deve manter um bom diálogo e traçar objetivos em comum; na cozinha, deve preparar coisas juntos, um para o outro; na sala de jantar, deve respeitar as diferenças, cooperar e manter rituais familiares; no banheiro, cultivar individualidade, limpeza e preparação para o outro; na lavanderia, é o lugar ideal para “lavar a roupa suja” e, finalmente, no quarto do casal, eles devem preservar e desenvolver momentos de intimidade e nunca dormir brigados. Confira mais dicas abaixo:

SALA DE ESTAR

É o lugar para se reunir com descontração, falar sobre assuntos agradáveis e prazerosos, contar sobre o seu dia, planejar, resolver questões práticas e ouvir música. É o lugar também para perceber como o outro está – feliz ou triste, satisfeito ou insatisfeito, cansado ou disposto – e começar a conquista ou mesmo o sexo. Portanto, o ambiente precisa ser aconchegante e gostoso para ficar: sofás macios, tapetes, almofadas e aromas, além de iluminação intimista, com abajures ou luz indireta. Quando um cômodo da casa está desajustado, pelo excesso ou falta de móveis e objetos, ou pelo uso incorreto de acessórios, essa desarmonia reflete-se nos moradores. Ou o contrário: o desconforto começou dentro, nos moradores, e foi parar fora, na casa. Não importa, nos dois casos, não há bem-estar. Nesse caso, observe se a sala é aconchegante e convida para um bom papo. Tudo está funcionando ou você está acumulando muitas coisas velhas que não servem mais? Se esse for o caso, jogue no lixo, doe, renove e mantenha sua sala – e sua relação – sempre arejada, com janelas abertas, deixando a luz entrar. Dica: evite ligar a TV sempre, pois você acaba assistindo a vida na pele dos personagens e deixa a sua passar.

COZINHA
A máxima “Você é o que come” se aplica aqui, já que seus hábitos alimentares determinarão o corpo e a saúde que você terá. Quando a alimentação é ruim ou exagerada reflete-se na saúde, na autoestima e, consequentemente, na disposição e no desempenho sexual. Que tal optar por uma alimentação saudável e cozinhar juntos? A mulher pode criar o cardápio e conduzir o homem no preparo do jantar. Como também o contrário, já que há ótimos cozinheiros. É boa forma de compartilhar, cooperar, divertir-se, experimentar novos sabores, aromas, texturas e “esquentar“ o clima para o que vem depois do jantar. Fisicamente, portanto, a cozinha deve estar com todos os equipamentos funcionando. O fogão, por exemplo, deve ser limpo e utilizado diariamente. Para criar um estado de abundância e prosperidade dentro de casa é bom ficar atento ao estado de conservação dos alimentos e dos equipamentos, como também elevar a qualidade dos alimentos, o que não significa dieta cara, mas saudável e fresca.

SALA DE JANTAR

É o local de compartilhar – alimentos, momentos, energias, ideias. Sentar à mesa é como um ritual que deve ser feito todos os dias. Comer sozinho, sentado à mesa, fortalece o individual. Comer a dois, em casal, um de frente para o outro, fortalece os laços. E comer em família fortalece a família. Nesse ambiente, a mesa de jantar é a protagonista, então arrume-a como ritual. Mesmo sendo simples, é importante manter a disposição dos talheres, copos e pratos. Decore com flores e, se quiser criar um clima romântico, use velas. E, mesmo se fizer um lanche, sirva-o na mesa. Evite assuntos desagradáveis e prefira bons temas para o bate-papo. Não coma com pressa, fazendo bagunça no prato e nos sabores. Ensine bons hábitos aos filhos, como pedir licença ao sair, ter higiene, respeito e educação ao comer. Tente entrar em sintonia com o par ao comer, pois isso provavelmente vai afinar o ritmo sexual na cama. Imagine alguém que come rápido e você degusta a comida calmamente. Saiba que esse comportamento ansioso e afoito na mesa pode acontecer na cama também.

BANHEIRO
Além da limpeza do corpo, o banheiro é apropriado para a faxina dos pensamentos e das emoções. No entanto, é o lugar que mais pode levar o casal a brigar. Cabelos por todo lado, xixi fora do vaso, calcinhas penduradas para secar. Como anda a sua etiqueta no banheiro? Em resumo, a dica é: não deixe suas marcas. Passe despercebido, sem deixar pistas. Isso demonstra educação e preocupação com o outro. O banheiro deve estar sempre limpo para haver conforto e satisfação durante a permanência nele. A tampa do vaso sanitário deve ficar sempre fechada, assim com a porta. Se apresentar cheiro estranho, use um perfumador de ambientes (difusor com óleo, incenso ou spray). O cuidado é essencial, já que é o lugar onde você se prepara para o encontro com o parceiro.

LAVANDERIA

Seguramente, roupas em dia, lavadas e passadas remetem a bom relacionamento e bom sexo. A lavanderia, portanto, lembra a importância de discutir a relação. É claro que a conversa não precisa ser necessariamente nesse ambiente da casa, mas o importante é que se reserve um local e um momento adequado para isso, assim como se faz com as roupas na lavanderia. Certamente o casal que mantém o hábito de conversar sobre as diferenças sobrecarrega menos a relação. Mas, se o casal conversa pouco, não acerta suas diferenças e acumula lixos emocionais, quando chega a hora de lavar roupa suja é um desastre. Fala-se de tudo, de assuntos do passado, de brigas resolvidas. O melhor é estabelecer um lugar neutro e público para discutir a relação e resolver a situação de forma civilizada. Conselho: marido e mulher devem se arrumar para isso, como se fosse um compromisso para manter a autoestima de cada um. A conversa deve ser encarada como uma chance para manter a relação.

QUARTO DAS CRIANÇAS
O nascimento de uma criança é um momento de felicidade para o casal, mas a rotina muda completamente. Antes ditada pelo casal, passa a ficar condicionada pelo ritmo do bebê. Muitas novas mães perdem o apetite sexual nos primeiros tempos, por conta dos hormônios, cansaço e atenção totalmente voltada ao bebê. Há maridos que ficam no seu canto, outros que brigam e se ressentem com a mulher, pois se sentem abandonados. O ideal é que o homem participe e ajude, dando atenção à mulher e ajudando a cuidar do bebê. É preciso ter em mente que é uma fase. Portanto, os filhos não podem ser uma desculpa “eterna” para que o relacionamento dos pais, principalmente o sexual, seja morno ou inexistente. Se não podem sair para jantar, por exemplo, preparem algo em casa a dois ou peçam por telefone. Enquanto o bebê dorme, aproveitem as horas a sós. É bom lembrar: o filho deve se acostumar a dormir no seu próprio quarto, e não no meio dos pais.

QUARTO DO CASAL

Lugar de maior intimidade do casal, o quarto é geralmente o cômodo onde acontecem as relações sexuais. Por isso é importante prepará-lo e também se preparar. O quarto deve ser claro, e os objetos decorativos devem estimular a energia do número dois. Para isso, utilize símbolos em pares. Evite TV ou outros aparelhos eletrônicos no ambiente, pois eles podem interferir na energia do casal. Se tiver, na hora de dormir, desligue-os da tomada. Aos casais que possuem suíte, é importante fechar a porta do banheiro antes de dormir para evitar que a energia do banheiro migre para o quarto durante a noite. Porém, não deixe o quarto sem ventilação durante o sono. Atrair sexualmente o parceiro e a parceira é essencial para alimentar a intimidade nesse espaço. A mulher pode ressaltar sua aparência, e o homem usar sua sedução com palavras e toques, sem pressa.

Fonte: Uol Mulher

Arquivado em Sem Categoria
Tags: ,