Arquivo do mês: maio 2013

31
mai 2013

Olha quanta ideia legal para quem quer fazer um casamento com tema musical.

20-650x433

192-650x433

213-650x433

221

Imagens: Love and Lavender

 


Casamentos Reais

0d6ba2bcc2ef472dd2fa9a399b8ce7b4

Os nossos dias estão cada vez mais estressantes, faltam horas no final do dia para concluirmos nossas tarefas, ainda tem a TPM, cabelo para hidratar, casa para cuidar, dieta para manter…aff! Mas calma, não adianta brigar com seu parceiro.

Lembra-se da última vez que entrou numa discussão ou numa briga com o seu parceiro? Não foi frustrante? Não foi doloroso? Foi mesmo necessário? A relação com o nosso parceiro pode ser um dos aspectos mais recompensadores na nossa vida. Guardamos num lugar especial a pessoa com a qual partilhamos os inúmeros momentos de alegria. Diferenças na personalidade são inevitáveis, e aquilo que faz de nós seres únicos e individuais pode contribuir para o desacordo e conflito durante qualquer relacionamento. Quanto temos um dia difícil, qualquer coisa vira motivo para tirar a gente do sério, pequenas trocas de ideias que não coincidem, pequenos interesses que diferem, incapacidade de atender às necessidades do outro e assim sucessivamente até que o nosso estado interno se altera, passamos para um estado não colaborativo e aquilo que tínhamos falado, sentido e vivido à momentos atrás, transforma-se no pior dos nossos pesadelos. Inicia-se então uma discussão acérrima entre egos.

Espia os principais fatos que acontecem quando nos encontramos neste estado de descontrole desconforto.

Fazer a birra de criança: em determinada altura da discussão, um dos dois está calmo, enquanto o outro torna-se numa criança. Essa pessoa torna-se irracional, extremamente e

mocional e defensiva. Diz coisas das quais se irá arrepender mais tarde. Assim que aquela “criança” pare de se expressar, pouco a pouco irá ficando mais calma, verificando-se depois um fenómeno extraordinário. Os papeis invertem-se e o outro torna-se agora a cr

iança com birra.

Atenção, apreciação, reconhecimento – Quando se entra no modo de criança com birra, estamos à procura de atenção, apreciação e reconhecimento. O nosso estado emocional tem a sua raiz na necessidade que temos de procurar reforço para aquilo que é importante para nós.

Egoísmo e auto-centramento – quando a nossa birra de criança se expressa, tornamo-nos egoístas e auto-centrados. Não conseguimos entender porque razão o nosso parceiro não percebe o nosso ponto de vista. Quanto mais nos esforçamos, menos o outro consegue estar sensível aquilo que nos está a aborrecer. Neste estado, não conseguimos colocar-nos no ponto de vista do outro, não levamos em consideração os seus sentimentos, e esquecemo-nos que ele também está magoado e sofre com a situação.

Mentalidade de vítima – quando estamos neste estado, sentimo-nos como vítimas. A nossa mente foca-se nas evidências que suportam a nossa história de vitimização. A mente é ávida em construir histórias coerentes, e quando nos encontramos num estado de incapacidade, vamos arranjar tudo o que nos for possível para justificar aquilo que estamos a sentir, necessitamos de sentir que existem razões para estarmos a comportarmo-nos daquela maneira. Assim sendo a outra pessoa parece-nos a que não está a ser razoável. Sentimo-nos magoados, e vemos cada vez mais razões para a nossa dor. P

ode-se dizer que num determinado grau de inconsciência, passa-se a gostar daquele cenário, pois de certa forma gostamos da dor que sentimos, dado que permite-nos representar na perfeição o papel de vitima. Alimentamos os nosso medos e receios de que a vida é feita de relacionamentos dolorosos e que ninguém nos entende.

Certo e errado – superficialmente, a batalha pode definir-se ao conjunto de argumentos que confirma quem está certo. Um dos parceiros acredita ter razão e que o outro está

errado. O desacordo, rapidamente transforma-se numa batalha de egos. Tem-se uma forte e urgente necessidade de provar ao outro que estamos certos.

SOLUÇÕES:

Consciencialização – trazer consciência à situação em questão. Torne-se no observador

dos seus pensamentos, emoções, necessidades, e ego. Pergunte a si próprio:- O que é que eu quero neste momento?

Expresse não suprima – fale livremente e abertamente. Sim, a verdade pode magoar, mas se você assumir a responsabilidade pelas suas palavras e falar de forma respeitosa para o outro, a sinceridade e honestidade expressa na sua mensagem irá sobressair. A outra pessoa irá apreciá-lo profundamente por isso. Esta abordagem irá permitir aliviar a

tensão emocional, mas igualmente promover o entendimento mútuo.

Reconheça a criança birrenta – ao trazer consciência para a situação, irá ficar mais capacitado para reconhecer quando é que o seu parceiro se encontra no estado de criança com birra. Quando ele está nesse estado, será extremamente benéfico manter-se calmo. Não personalize aquilo que é dito pelo outro enquanto ele estiver naquele estado, ele não queria dizer aquilo e provavelmente mais tarde irá arrepender-se.

Padrão de interrupção – quando fazemos algo repetidamente, isso torna-se um hábito. Em vez de iniciar um conjunto de ações em que mais tarde se venha a arrepender, é importante trabalhar no sentido de arranjar qualquer coisa que interrompa definitivamente os comportamentos não desejados. De forma imaginada veja-se na situação desconfortável, pare, agora substitua mentalmente os comportamentos e emoções que desejaria vir a ter na próxima vez que possa sentir que está a perder o controlo. Agora,

tente perceber como se sente, provavelmente bem melhor que a última vez que perdeu a calma. Ótimo, agora reforce esse sentimento, e diga a você mesmo que é isso que fará na próxima situação de desacordo com o seu parceiro. Tudo terminará bem melhor.

Pare de apontar o dedo – colocar a culpa no outro matem a luta viva. É uma progressão natural culpar os outros ou as situações pela nossa infelicidade e desconforto.

Na verdade as coisas que poderemos ter controlo são os nossos pensamentos, ações e reações às situações de vida. Poderemos nós culpabilizar os outros pela nossa infelicidade? Não será mais assertivo e realista colocar-se numa situação de fazer algo proativo no sentido de direcionar os seus pensamentos e percepcionar-se com capacidade de resolução face à situação desencadeada. “não podemos controlar o vento, mas podemos direcionar a vela”. Isto é verdadeiro e capacitante. Coloca assim a vida nas suas próprias mãos, direcionando-a para o caminho que pretende percorrer.

Pergunte a si próprio: “ estou a argumentar com o objetivo de ganhar a discussão? – se a resposta for sim, pergunte a si próprio em que é que a vitória desta discussão fará diferença na sua vida daqui a 5 anos, ou para a semana, ou então amanhã? Este exercício coloca a discussão em perspectiva e por vezes pode fazer cair por terra toda a sua postura colocada na situação.

Perdoe e aceite – relembre-se que no nosso íntimo a tendência é para que sejamos “boas” pessoas. Todos nascemos inocentes, amorosos, amigáveis e generosos. Tente ver isso nos outros, tal como deverá procurar isso em si. Todos temos em nós potencial para as boas acções. Somos seres gregários, gostamos de viver em grupo, necessitamos e tiramos prazer de estabelecer contacto e laços fortes com ou outros que nos são significativos.

Além disso, indico, não falar na “hora da raiva”. Acalme-se, respire fundo e tente deixar esse sentimento ir embora, para então ir conversar!

Fonte: escola psicologia

Sem Categoria

28
mai 2013

Hoje a inspiração é para deixar a casa florida. As flores não são reais, mas são lindas, uma obra de arte em papel de parede. Falando em papel de parede a nossa arquiteta parceira, Deise Soares, já falou muito sobre aqui. Quem tem papel de parede? Conta para gente os benefícios nos comentários ;)

EC040inroom

wallpaperedroomEC040.2blog

Imagens: the wonder in us

Receber com Charme

 

Sempre defendo a ideia de que cada noiva, madrinha, mãe de noiva, formanda, etc, deve usar um modelo de acordo com seu estilo e silhueta. Estas madrinhas optaram por uma mesma estampa, mas cada uma com um modelo diferente – dentro do seu estilo, favorecendo a silhueta de cada uma. É assim, simples. Você vai se sentir lindona!

adouro da semana

Imagem: Love and Lavender

Casamentos Reais Moda

 

O Chocolate Caseiro Lugano é parceiro no Casamento do Bem, e vai produzir as lembranças para o casamento, com certeza será um doce de lembrança.hehehe

Além do seu tradicional mix de produtos(desde 1976), o Chocolate Caseiro Lugano disponibiliza a personalização de seu chocolate para festas e eventos. Podendo ser utilizado para compor a decoração da mesa de doces ou para lembranças, como será o caso do Casamento do Bem. Com certeza todos os convidados vão adorar receber como lembrança um tradicional chocolate de Gramado.

DSC03342

DSC03343

DSC03344

Para maiores informações, entre em contato e explore todas as possibilidades que o Chocolate Lugano oferece para incrementar eventos e datas especiais.

Fone: 54 3286. 1495

Site: www.chocolatelugano.com.br


Casamento do Bem Casamentos Reais

2-Casamento-do-bem-bx

Pessoal, estamos escolhendo o casal vencedor do Casamento do Bem e em breve vamos começar o barulho. Enquanto isto confira a listona de parceiros do BEM que já confirmaram participação no casório. E se você quiser contribuir, entre em contato, temos alguns itens para comprar.

Estamos com uma Vakinha online onde quem não é fornecedor poderá contribuir: http://bit.ly/196E78h

Confira quem já está colaborando no Casamento do Bem:

Identidade visual e papelaria – Taís Vieira Special Design

Impressão papelaria – Fastgraf

Corte a laser – Fenix Laser

Cerimonial e assessoria completa – Comdessa Eventos

Salão – 3D espaço de eventos

Fotografia – Alex Hackmann

Fotos pré-casamento: Studio Star Color

Vestido – Organze Noivas e Festas

Traje do noivo – Lord’s Trajes

Camisetas Noivo e Noiva para fotos: Lovely Day Store

Sapatos – Vis a Vis

Dia de Noiva – Art Hair

Aulas de dança – Compasso Espaço de Dança

Mesa de doces e ingredientes coquetel – Lia Monteiro

Cupcakes – Atelier Faz Com Arte

Bolo maquete – Andrea Bohlke

Topo de Bolo: Tania Bohlke

Salão chá de panela: Zanu Espaço de Festa

Doces chá de panela: Monaliza Doces Finos

Lembranças – Chocolate Caseiro Lugano por Juliana Casagrande Campbell

Kit banheiros e itens cerimônia(placa, lenços) – Madame Butterfly

Vídeo – Bs Cinematografie

Decoração – Claudia Rorato

DJ – Duka Festas

Vídeo animado – Nosso Cartoon

Carro dos noivos – Carro de Noivos

Música ao vivo – Fábio e Raquel música ao vivo

 


Casamento do Bem Casamentos Reais

24
mai 2013

É hora de colocar suas botas de cowboy! O aniversário de um aninho foi uma divertida festa na fazenda! Com direito a estação de “aluguel de chapéus” e tudo…

hoedown-birthday-1

hoedown-birthday-2

hoedown-birthday-3

hoedown-birthday-4

hoedown-birthday-5

hoedown-birthday-6

hoedown-birthday-7

hoedown-birthday-8

hoedown-birthday-9

hoedown-birthday-12

hoedown-birthday-13

Imagens: on to baby

Festa